DEUS, O CRIADOR DE TUDO, TAMBÉM CRIOU O PECADO?

Isaias 45-7 – “…Eu formo a luz e crio as trevas; faço a paz e crio o mal; eu, o Senhor faço todas estas coisas”.

Alguns versículos da Bíblia, tais como este, tomados em separado do seu contexto, podem gerar grande confusão.  Eles parecem dizer algo muito diferente de tudo aquilo que estamos acostumados a ouvir e, então eis que surge uma “nova doutrina” (heresia).

Na verdade, é preciso ler a passagem toda e entender o que, para quem e por que aquilo está sendo dito.

1- Em Isaías 45.7, Deus está falando profeticamente ao rei Persa, chamado Ciro, que viria a ser usado por Ele para libertação de Israel (veja vv 1 a 4).

Deus lhe fala que Ele, o Deus de Israel (que Ciro não conhecia) era o Deus Todo Poderoso. Não era como os falsos deuses persas (que eram conhecidos e adorados por Ciro). Na sua grande religião nacional, os Persas adoravam a duas divindades gêmeas: Ormuz (ou, Ahura Mazda) – “o bom espírito ou deus da luz” e Arimã – “o mau espírito criador das trevas ou deus das trevas”. Assim, eles tinham uma forma de doutrina onde todas as forças do universo se mantinham em equilíbrio pela ação de forças idênticas do bem e do mal. Essa mesma crença existe em muitas religiões orientais e hoje estão em voga, infiltrada no meio de muitas das seitas pseudo-cristãs. O que Deus mostra aqui em Sua Palavra, é que só Ele é Deus – “fora de mim, não há Deus” – (v. 5). Em outra versão, esse versículo aparece de forma ainda mais esclarecedora como: “Eu sou o Senhor, semrival, não existe outro Deus além de mim. Ele é o criador e Senhor de todas as coisas. Satanás ou qualquer outro, não é Deus. Ele é o único Deus verdadeiro. Todos os outros deuses são falsos porque são criaturas (seres criados), sejam os astros, animais, imagens ou os anjos decaídos com Lúcifer (os demônios) que se apresentam como deuses.

2- Quanto a esse Deus verdadeiro ter “criado o mal e as trevas” como diz o texto, vamos por mais uma dose de pimenta nisto com outra passagem interessante e que suscita o mesmo tipo de dúvida: “E o Espírito do Senhor se retirou de Saul; e atormentava-o um espírito mau da parte do Senhor” – (1 Samuel 16.14close1 Samuel 16:14 David in Saul's Service 14 Now the Spirit of the Lord departed from Saul, and a harmful spirit from the Lord tormented him. (ESV) ). Acredito que as duas passagens dão o mesmo sentido: Em Isaías, podemos pensar no sentido de que Deus é, então, o culpado pelo pecado, uma vez que foi Ele quem “criou o mal e as trevas”. No texto de Samuel, poderíamos dizer que as más ações de Saul foram resultado de ele ter sido “possuído por um espírito mau” e que, pior que isto, esse espírito mau vem de Deus. Isso contrasta com tudo que normalmente ouvimos sobre a pessoa de Deus: Que Ele é amor, é Luz, etc. De fato, é isto que nos diz a Bíblia:

“E esta é a mensagem que dele ouvimos, e vos anunciamos: que [Deus é luz], e nele não há trevas nenhumas”. (I João 1.5);

E nós conhecemos, e cremos no amor que Deus nos tem. [Deus é amor]; e quem permanece em amor, permanece em Deus, e Deus nele”. (I João 4.16).

Como pode ser, então, que esse Deus tenha um espírito mau para possuir a Saul ou tenha gerado o mau e as trevas no mundo? Com toda certeza, este não é o sentido do texto. Deus não queria mostrar a Ciro que Ele era um Deus mau, mas sim a Sua Onipotência. Assim, Ele está dizendo que é o Criador e Senhor sobre todas as coisas, mas, não que criou o pecado. Nós erramos ao entender que esse “mal e trevas” mencionados se refiram ao pecado. Deus não criou o pecado! Afinal, “Nele não há trevas nenhumas”! O mal e as trevas a que aqui se faz referência indicam, sem dúvida, os castigos do Senhor, que recairão sobre os filhos rebeldes da desobediência. O raciocínio do v. 7 é complementado pelos seguintes. Na verdade, ao lermos até o final do capítulo, veremos que Deus fala sobre o Seu Poder de salvar (livramento de Israel) bem como de condenar os rebeldes (v. 24). Mas, especialmente nos vv. 8 e 9, Ele proclama claramente isto. O mesmo Deus que formou a luz (Gen. 1.3closeGenesis 1:3 And God said, “Let there be light,” and there was light. (ESV) ) e faz a paz , (produz salvação – veja Lucas 1.79 e Romanos 5.1) é aquele que cria as trevas e o mal (derrama ou faz chover a Sua Justiça sobre os que contendem com o Criador – veja Atos 2.20, Ap. 11.18 e 19.15). O mal e as trevas de que Deus fala, são as conseqüências do pecado e tem como origem a Rebelião de criaturas de Deus (anjos e homens).

 

“Ninguém, sendo tentado, diga: Sou tentado por Deus; porque Deus não pode ser tentado pelo mal e ele a ninguém tenta. Cada um, porém, é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência; então a concupiscência, havendo concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte.

 Não vos enganeis, meus amados irmãos. Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação”.

Tiago 1.13-17

 

 

Pr Waldir Ferro

IGREJA BATISTA BETEL INDEPENDENTE

SÃO PAULO-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>